Filme





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.



Quantidade de registros: 929

Filme estudantil que fala sobre as cinematecas e os clubes de cinema no Brasil com depoimentos de personalidades como Jean Claude Bernadet e Paulo Emílio. Trata da precariedade da conservação do material cinematográfico e do passado da Fundação Cinemateca Brasileira.
Mosaico da cultura afro-brasileira em Salvador. Gilberto Gil fala do contraponto cultural e analisa a transformação do Afoxé Filhos de Gandhy. Personalidades ligadas às entidades Afros depõem sobre a realidade e suas propostas.
Um delírio suburbano de dois quase marginais. "Dois Homens. Dois amigos. Léo e Mário. Batimam e Robim. Uma situação limite. Um delírio suburbano de dois quase marginais. A fantasia que salta da história em quadrinhos para a periferia de São Paulo. Batiman e Robin no Brasil? Sem Batmóvel,...
Por motivos pessoais um casal se separa com intenções de tentar a vida na Europa. Ela vai e ele acaba ficando cinco anos.
Documentário livre sobre a comunidade okinawana em São Paulo: a manutenção da tradição e o atrito com a modernidade. O tecido da memória construído através da dança e do canto e a imersão das novas gerações no mundo urbano. SILVA NETO, Antônio Leão. Dicionário de Filmes Brasileiros ...
Documentário sobre "A Boca do Lixo", na região central de São Paulo. São destacados tanto a produção cinematográfica da região quanto a prostituição.
Viagem através do universo hippie dos anos 60/70 no Brasil, visitando sua música e suas idéias, com depoimentos de participantes e não participantes do movimento. O filme aborda ainda a incorporação de toda a rebeldia daquela geração pelo sistema capitalista, através da publicidade por exemplo.
O filme satiriza as opções de lazer oferecidas pela cidade de São Paulo e como seus habitantes as utilizam. Percorre diversos pontos " turísticos" como o Jockey Club, o Ibirapuera, o Shopping Eldorado e outros. Cada local constitui-se em cenário de seis episódios independentes entre si.