Filme





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.



Quantidade de registros: 926

Cláudio retorna para a casa de sua família, no campo, para acompanhar o enterro de sua mãe. Durante essa curta estadia, ele retorna a convivência com o pai Jonas, e o cotidiano da fazenda.
Rodrigo vai morrer aos vinte anos. Antes, interna-se em seu subconsciente e esculpe um relicário de sua vida.
Um rapaz, dono de uma dramática história de vida, participa de um documentário onde um jovem cineasta se apropria de métodos pouco usuais para descortinar sua intimidade.
Lá vem ela! Mata no peito, domina na coxa, toca a bola no vão das pernas…
Documentário poético realizado com pacientes e funcionários de uma cidade-manicômio no interior de São Paulo. Esta é a história de uma cidade que se reinventou através de um filme, ou a história de um filme que foi inventado por uma cidade.
"Ensaio poético constituído a partir do vasto repertório de sons, gestos, palavras e objetos que compõe o universo simbólico de um grupo de indigentes da cidade de São Paulo. Descontextualizados das ruas onde habitam, eles irão atuar, ao lado de dois atores, em situações imaginárias que ev...
Ao Vivo e a Cores é a história de um apresentador de TV que por sua janela filma a vida íntima de um casal, passando para a TV cenas de sexo e violência. O apresentador pratica truques de filmagem e consegue fazer o casal se desentender.
Cine Jornal é uma obra de ficção em que Pedro Millet narra um cine jornal muito engraçado e seus acontecimentos. Durante as gravações, a história da vida do diretor entra em cena. Qualquer semelhança com a realidade brasileira é mera coincidência.
Por meio de imagens de arquivo, o filme faz um relato histórico do desenvolvimento brasileiro, destacando-se a indústria de São Paulo, cuja principal atividade econômica é o café. Mostra que as raízes da história e da modernização urbana estão ligadas à prosperidade cafeeira do Planalto ...
Uma visita ao universo poético de Guilherme de Almeida.