Fotografia





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.



Quantidade de registros: 32296

Maria, José e Menino apontam para personagens que trazem consigo a promessa de uma família unida por laços não apenas afetivos, mas sagrados. Distante dessa família arquetípica, está a família da artista, cuja singularidade reside nos espaços de incomunicabilidade que ela localiza dentro de...
Maria, José e Menino apontam para personagens que trazem consigo a promessa de uma família unida por laços não apenas afetivos, mas sagrados. Distante dessa família arquetípica, está a família da artista, cuja singularidade reside nos espaços de incomunicabilidade que ela localiza dentro de...
Maria, José e Menino apontam para personagens que trazem consigo a promessa de uma família unida por laços não apenas afetivos, mas sagrados. Distante dessa família arquetípica, está a família da artista, cuja singularidade reside nos espaços de incomunicabilidade que ela localiza dentro de...
Maria, José e Menino apontam para personagens que trazem consigo a promessa de uma família unida por laços não apenas afetivos, mas sagrados. Distante dessa família arquetípica, está a família da artista, cuja singularidade reside nos espaços de incomunicabilidade que ela localiza dentro de...
Maria, José e Menino apontam para personagens que trazem consigo a promessa de uma família unida por laços não apenas afetivos, mas sagrados. Distante dessa família arquetípica, está a família da artista, cuja singularidade reside nos espaços de incomunicabilidade que ela localiza dentro de...
Texto de apresentação da curadora Mônica Maia para o trabalho do fotógrafo Gustavo Gusmão: Gustavo Gusmão nos provoca um sentimento atônito ao apresentar a realidade de cemitérios em Manila, capital das Filipinas, uma das cidades mais populosas do mundo. Precisou romper fronteiras pessoai...
Texto escrito pela curadora Mônica Maia para a exposição de Gustavo Gusmão: Gustavo Gusmão nos provoca um sentimento atônito ao apresentar a realidade de cemitérios em Manila, capital das Filipinas, uma das cidades mais populosas do mundo. Precisou romper fronteiras pessoais e tabus religio...
Texto escrito pela curadora Mônica Maia para a exposição de Gustavo Gusmão: Gustavo Gusmão nos provoca um sentimento atônito ao apresentar a realidade de cemitérios em Manila, capital das Filipinas, uma das cidades mais populosas do mundo. Precisou romper fronteiras pessoais e tabus religi...
Texto escrito pela curadora Mônica Maia sobre a exposição de Gustavo Gusmão: Gustavo Gusmão nos provoca um sentimento atônito ao apresentar a realidade de cemitérios em Manila, capital das Filipinas, uma das cidades mais populosas do mundo. Precisou romper fronteiras pessoais e tabus relig...
Texto escrito pela curadora Mônica Maia para a exposição de Gustavo Gusmão: Gustavo Gusmão nos provoca um sentimento atônito ao apresentar a realidade de cemitérios em Manila, capital das Filipinas, uma das cidades mais populosas do mundo. Precisou romper fronteiras pessoais e tabus religi...