Bianco e Nero: mensile di studi sul cinema e lo spettacolo, anno XXXIII, n. 1/2, gennaio-febbraio, 1972.


Periódico e Hemeroteca





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.




Título:
Bianco e Nero: mensile di studi sul cinema e lo spettacolo, anno XXXIII, n. 1/2, gennaio-febbraio, 1972.
Tipo de Material:
Revista
Número de Chamada: Número de Registro:
1/2-5/6 (1972) PB00600
Número de Exemplar:
1
Uso e acesso:
Consulta local com agendamento
Editora:
Centro Sperimentale di Cinematografia
Local de Publicação:
Roma - Itália - Europa
Data de Publicação:
01/1972
Idioma:
Italiano
Periodicidade:
Mensal
Página: Número de Páginas:
- 112
Ilustrado:
Sim
Dimensões (alt. x larg.):
24,50 cm x 18 cm
Notas / Observações:
Vários autores.
Descritores:
cinema italiano; filme histórico; crítica de cinema
Artigos:
Al cinema per lavorare.
Una premessa sulla storia del lavoro femminile.
La raccolta dei dati, i cavilli, il significato.
La meccanizzazione.
L´istruzione professionale.
Grado di istruzione.
Assenteismo e maternità.
Come le lavoratrici vedono il lavoro femminile.
La creatività frenata.
Femminismo, antifemminismo, equivoci.
Chi sono le intervistate.
Il cinema rifiuta le donne.
Incompatibilità tra ruolo femminile e professione.
Organizzazione del lavoro e strutture gerarchiche.
Il cinema alienante.
Il blocco della realizzazione.
La donna nell´arte.
Come si costruisce e come si interpreta.
Una conclusione.