[Entrevista de David Neves] at.


Vídeo





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.



--Título:
[Entrevista de David Neves] at.
Número do Item: Número de Registro:
00428MEC00024VD MEC.004
Uso e acesso:
Consulta local sem agendamento
Coleção:
00428MEC - Memória do Cinema
Autoridades: Classificação:
David NevesEntrevistado(a)
Amir LabakiEntrevistador(a)
Carlos Augusto Machado CalilEntrevistador(a)
Rudá de AndradeEntrevistador(a)
Carlos RomaniPesquisa
Tuca VieiraFotografia
Paschoal SamoraCinegrafista
CacáTécnico de som
Local de Produção:
São Paulo - São Paulo - Brasil
Data de Produção: Data de Lançamento:
21/01/1994 21/01/1994
Suporte/Formato:
DVD Cópia
Sistema: Cromia:
NTSC (National Television Standards Committee) Cor
Áudio: Produção:
Estéreo Nacional
Idioma: Classificação:
PortuguêsOriginal
Duração
0h 92min 52s

Sinopse/Descrição:

Futuro cinematográfico de sua carreira; precariedade da Lei de Audiovisual; a Era Collor e a destruição da Memória do Cinema 00007MCNnacional; sua filmografia; os espectadores das salas de cinema e os seus filmes; a infância e a descoberta; Monteiro Lobato; o cinema na época do ginásio no Rio; o impacto causado por “ROBINSON CRUSOÉ”, de Buñel; a época do científico e a Faculdade de Direito da PUC; a influência de Paulo Emílio; o primeiro filme; comissão de auxílio à indústria cinematográfica do estado da Guanabara no Governo Lacerda; a produção de Anselmo Duarte; o Cinema Novo; Fernando Sabino e o filme “MEMÓRIA DE HELENA”; crônicas na TV Globo; problemas com o filme “CABRA MARCADO para MORRER” de Eduardo Coutinho; saturação de alguns cineastas; relação com o filme “LUZ DEL FUEGO” e os prêmios que recebeu; sua paixão por Humberto Mauro.


Gênero:
Entrevista
Descritores:
cineasta; diretor de cinema; lei do audiovisual; cinema novo