Estéreo MIS com Fióti - Entrevista


Vídeo





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.



--Título:
Estéreo MIS com Fióti - Entrevista
Número do Item: Número de Registro:
Em classificação -
Uso e acesso:
Divulgação virtual; Exibição interna sem fins lucrativos
Companhia Produtora:
Museu da Imagem e do Som de São Paulo
Autoridades: Classificação:
FiótiEntrevistado(a)
Rosana CaramaschiEntrevistador(a)
Renata LetíciaProdução
André PacanoEdição
Local de Produção:
São Paulo - São Paulo - Brasil
Data de Produção: Data de Lançamento:
12/04/2019 -
Suporte/Formato:
HDD (Hard Disc)
Sistema: Cromia:
NTSC (National Television Standards Committee) Cor
Áudio: Produção:
- Nacional
Idioma: Classificação:
PortuguêsOriginal
Duração
0h 55min 24s

Sinopse/Descrição:

Evandro Roque de Oliveira, conhecido como Fióti, nasceu em São Paulo no dia 25 de fevereiro de 1989.

Conta sobre sua infância no extremo norte da cidade de São Paulo, nos bairros Jardim Fontalis e Jardim Ataliba Leonel, e a influência exercida por seus pais, principalmente sua mãe, em sua formação artística e cultural; conta que foi a partir de suas aulas no Projeto Guri, mesmo já tocando antes do Projeto, que sua formação musical se afirmou. Relata que encontrou no violão uma possibilidade de inserção no convívio social. Conta sobre sua experiência ao tocar em bares. Relata sua relação musical e empresarial com seu irmão, Emicida. Fala sobre o período em que dedicou-se quase que exclusivamente ao seu trabalho como empresário, quando foi necessário parar de estudar música; fala também sobre seu processo de composição. Trata sobre sua relação com o sucesso, e sobre as responsabilidades de uma pessoa pública. Comenta sobre a inspiração, a produção e o lançamento de seu primeiro álbum, "Gente Bonita". Destaca a importância do samba na história da música mundial. Fala de sua relação com o palco e o público. Diz que sua música é direcionada para o empoderamento de pessoas que possuem a mesma origem social que ele. Responde questão sobre a diversificação de seu trabalho em áreas como moda e design; responde também que vê futuro para tudo no Brasil, não apenas para a música. Finaliza a entrevista comentando sobre suas preferências musicais.


Gênero:
Entrevista
Descritores:
música brasileira; música contemporânea; samba; rap
Descritores Geograficos:
São Paulo - São Paulo - Brasil
Descritores Onomásticos:
Emicida