My hustler e I a man / direção de Andy Warhol.


Vídeo





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.



--Título:
My hustler e I a man / direção de Andy Warhol.
Número do Item: Número de Registro:
- VB00832 "CP"
Uso e acesso:
Consulta local sem agendamento
Autoridades: Classificação:
Andy WarholDireção
Local de Produção:
Estados Unidos da América
Suporte/Formato:
DVD
Sistema: Cromia:
- PB
Áudio: Produção:
- Estrangeiro
Idioma: Classificação:
InglêsOriginal
PortuguêsLegenda
EspanholLegenda
Duração
0h 156min 0s

Sinopse/Descrição:

ANDY WARHOL (1928-l987), pai da pop-art, inundou o mundo nos anos 60 com suas imagens, alcançando status de uma grande celebridade ao transformar uma lata de sopa em obra de arte. Com sua reputação de artista plástico já consolidada, Andy lançou-se à conquista do cinema, dirigindo experimentos visuais memoráveis. Entre 1963 e 1967, registrou em sua bitola de 16 mm milhares de metros de filmes insólitos, subversivos, por vezes artísticos, mas sempre curiosos e de interessante teor documental, captando imagens de um mundo habitado por intelectuais, músicos, pintores, atrizes, modelos e escritores do underground cultural norte-americano. Deste caldeirão surgiram os "Superstars", cuja individualidade da lente de Warhol conseguia capturar elevando-os ao status de estrelas de uma Hollywood alternativa e decadente. Ali surgiram suas crias, os seus 'ídolos de plástico', como ele gostava de os chamar: Vera Cruise, Candy Darling, Debbie Dropout, Rita Rotten, Ingrid Superstar, The Sugar Plum Fairy, Ultra Violet, Viva!, Holly Woodlawn, Jacto Smith, Mario Montez, Gerard Malanga, Joe Dallesandro, Edie Sedgwick e Paul Morrisey. Bem-vindo ao Planeta Warhol. Neste segundo volume, incluem-se dois filmes extraídos deste adorável submundo: My Hustler (1965, 63 min.) foi filmado no litoral de Fire lsland e, segundo Warhol, "O a história de um velho gay que leva um garoto de programa para passar o fim de semana em Fire Island, enquanto os vizinhos tentam de todas as formas colocá-los para fora". Neste antimelodrama vemos um implacável apetite narcisista e a sua conseqüente destruição. I a Man (1967, 93 min.) foi o primeiro filme heterossexual de Warhol. A história é dividida em oito episódios, mesmo número de parceiras com que Tom Baker se relaciona (Cynthia May, Stephanie Graves, Ingrid Superstar, Nico, Ultra colet, Ivy Nicholson, Valerie Solanas e Bettina Coffin). Foi em I a Man que Warhol usou com perfeição a técnica "strobe cut", muito usada no cinema underground americano dos anos 70 e à exaustão em videoclipes, resultando em um filme de aspecto visual e sonoro instigante e inovador.


My Hustler

(My Hustler, EUA, 1965, P&B, 63')

De: Andy Warhol, Chuck Wein

Com: Ed Wiener, Joseph Campbell, Paul America, Ed McDermott, Ed Hood


I A Man

(I, a Man, EUA, 1967, P&B, 63')

De: Andy Warhol, Paul Morrissey

Com: Tom Baker, Nico, Valerie Solanis, Ingrid Superstar, Ultra Violet


Acervo Christian Petermann


Gênero:
Diversos
Descritores:
arte; cinema americano; homosexualidade