Notas Contemporâneas:Arrigo Barnabé - Auditório - 2ªParte


Vídeo





O acervo do MIS está disponível apenas para consulta local gratuita. O usuário é o único e exclusivo responsável pelo respeito aos direitos autorais, personalíssimos e conexos das obras pesquisadas. É vedada a reprodução de obras originais ou cópias, no todo ou em parte, de qualquer forma e para qualquer finalidade, em conformidade com a Lei 9.610 de 19.02.1998


Para reprodução de qualquer obra, original ou cópia, em quaisquer meios e mídias e para quaisquer fins, e para solicitação de empréstimos, o interessado deverá seguir os procedimentos estabelecidos pela Política de Acervo do Museu. Para informações sobre empréstimo, reprodução e demais usos, entre em contato com a equipe do CEMIS através do Fale Conosco.



--Título:
Notas Contemporâneas:Arrigo Barnabé - Auditório - 2ªParte
Número do Item: Número de Registro:
00821NTP00129VD -
Uso e acesso:
Consulta local sem agendamento
Coleção:
00821NTP - Notas Contemporâneas
Companhia Produtora:
Museu da Imagem e do Som de São Paulo
Autoridades: Classificação:
Arrigo BarnabéEntrevistado(a)
Cadão VolpatoEntrevistador(a)
Cleber PapaDireção
Vânia Maria BastosVocal
Rosana CaramaschiPesquisa
Vânia AlmeidaProdução
Diego ValverdeCaptação de som
Bruno Café SforcimCinegrafista
Cleber PapaCuradoria
Diego ValverdeEquipe técnica
Bruno Café SforcimEquipe técnica
Jeferson MagalhãesDigitalização
Local de Produção:
Museu da Imagem e do Som - São Paulo - São Paulo - Brasil
Data de Produção: Data de Lançamento:
21/03/2013 -
Suporte/Formato:
DVD Cópia
Sistema: Cromia:
NTSC (National Television Standards Committee) Cor
Áudio: Produção:
Estéreo Nacional
Duração
0h 42min 3s

Sinopse/Descrição:

Conta que sua carreira musical começou a partir do Festival Universitário da MPB da TV Cultura, em 1979; fala do seu público fiel e da sua música não ser popular; diz que o crítico musical Tinhorão gostava do seu trabalho;

Arrigo e Vânia tocam "Sabor De Veneno";

Lembra que compôs essa música numa república, onde moravam 12 pessoas; produziu trilhas para o cinema e interpretou Orson Welles, com direção de Rogério Sganzerla; conta história da "Canção do Astronauta Perdido";

Arrigo e Vânia tocam "Canção do Astronauta Perdido";

Diz que leu muita ficção científica, fantasia e ultimamente está lendo literatura japonesa; fala das suas três óperas: "O Homem dos Crocodilos", "Enquanto Estiverem Acesos os Avisos Luminosos" e "22 Antes Depois";

Arrigo e Vânia tocam a música "Londrina";

Fala do convite de Paulinho Pauleira do grupo Céu da Boca, para ir na casa de Tom Jobim, onde aproveitou a oportunidade de mostrar o seu trabalho; conta história da música "Sinhazinha em Chamas", nome tirado do poema de Ledusha;

Arrigo e Vânia tocam "Sinhazinha em Chamas";

Fala do seu novo projeto "O Neurótico e as Estéricas";

Arrigo finaliza tocando "Suspeito".


Gênero:
Entrevista; Apresentação Musical
Descritores:
carreira; musical; música; popular; crítico; trilha sonora; cinema; ficção científica; escritor; compositor (música); performance; grupo musical; poema; projeto
Descritores Geograficos:
Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto - São Paulo - São Paul - Brasil; França - Europa; Londrina - Paraná - Brasil
Descritores Onomásticos:
Festival Universitário da MPB (TV Cultura); TV Cultura; José Ramos Tinhorão; Orson Welles; Rogério Sganzerla; Haruki Murakami; Junichiro Tanizaki; Alberto Muïoz; Jornal da Tarde; Sigmund Freud; Sandro Christopher; Tiago Pinheiro; Bruno Bayen; Santos Dumont; Semana de Arte Moderna; Tim Rescala; Guto Lacaz; Paulinho Pauleira; Céu da Boca (grupo musical); Tom Jobim; Ledusha; Lupicínio Rodrigues; Hermelino Neder; Tetê Espíndola; Vânia Bastos